• Avaliação Postural para uma boa Aula de Pilates

    Avaliação Postural para uma boa Aula de Pilates

    PILATES CORRIGE SUA POSTURA

    O que é Postura?

    Define-se postura como o equilíbrio entre sistema muscular e esquelético, os quais protegem as estruturas de apoio do corpo contra lesões ou deformidades progressivas, independente da posição e atividade, seja de pé, sentado, deitado ou correndo.

    Não há como estabelecer um padrão postural, já que a postura é a atitude que o corpo adota em relação ao espaço para manter-se em equilíbrio, havendo relação direta de suas partes com a linha do centro de gravidade. Entretanto, a má postura é causada pelo desequilíbrio entre a musculatura agonista (que faz o movimento) e a antagonista (que se opõe ou modula o movimento), e esse desequilíbrio pode ser causado por hábitos da vida diária como atividade profissional, esportiva ou lazer, como passar longos períodos em uma mesma posição, executar repetidamente os mesmos movimentos, sobrepeso, sedentarismo, problemas de saúde que afetem a mecânica respiratória e dores que levarão a posições antálgicas de proteção, diminuindo a flexibilidade muscular, gerando compensações e alterações posturais globais.

    Quando falamos em má postura, pensamos imediatamente em “Coluna”, já visualizamos uma pessoa curvada, com os ombros caídos, mas outras alterações posturais são tão importantes de serem identificadas e trabalhadas quanto à coluna, como as articulações do tornozelo, joelho, quadril, cotovelo e ombro.

    É claro que a coluna vertebral é o nosso Eixo (Esqueleto Axial), nossa viga de sustentação, então o componente principal a trabalharmos no Pilates, mas não podemos esquecer o Esqueleto Apendicular (Membros Superiores e Inferiores), que se ligam ao Esqueleto Axial conferindo os movimentos e principalmente o elo de ligação entre eles, as cinturas escapular e pélvica.

    pilates deixa o corpo sarado

    Quando efetuamos uma Avaliação Postural, estamos levantando todas as alterações presentes em cada articulação, iniciando pelo tornozelo e ascendendo até a articulação entre a coluna cervical e a cabeça, tanto numa vista lateral, como anterior e posterior, e esta avaliação irá nos mostrar de que forma o corpo tem se adaptado a estímulos constantes de vários fatores diários que contribuem para essas alterações, como a forma de dormir, de sentar, de andar, de dirigir, de comer, de permanecer em pé, manusear o celular, além de posições antálgicas decorrentes de dores, como dito antes.

    Essas alterações acabam fazendo com que o músculo mais hiperativo ou encurtado, puxe a estrutura em relação ao músculo fraco ou hiperalongado, desalinhando a articulação. A partir desse ponto, o corpo tentará encontrar formas de compensar esse desalinhamento e sucessivamente a má postura vai se instalando.

    Um bom exemplo de como o nosso corpo vai se adaptando, é a adequação da postura de hiperlordose. Nesta postura, a fraqueza dos músculos abdominais, principalmente o transverso do abdômen, fazendo com que os órgãos se projetem pra frente e para baixo “puxando” a coluna para frente e aumentando a curvatura da coluna lombar, fazendo-a passar de lordose para hiperlordose, levando a pelve a se rodar para frente (anteversão).

    pilates postura errada

    Essa postura acaba gerando dores na região baixa da coluna e uma sensação de peso ou cansaço nos membros inferiores.

    Como forma de compensação, projetamos o quadril para frente, a fim de empurrarmos a pelve para trás (retroversão) e minimizarmos essa curvatura, atenuando assim a dor; porém, saímos da linha de prumo, nosso centro de gravidade muda de posição e saímos da nossa base de sustentação, alterando nosso equilíbrio. Para tentar equalizar essas mudanças, os joelhos ficam semi-flexionados, a curvatura da coluna torácica aumenta passando a uma hipercifose e projetamos nossa cabeça para frente e para cima.

    Uma aula de Pilates se torna personalizada, não quando damos exercícios diferentes a cada aluno, e sim quando escolhemos os exercícios mais adequados a corrigir os principais pontos verificados na avaliação postural, para darmos condições a este aluno de poder evoluir e alcançar seus objetivos.

    Com esse pensamento, elaboramos uma aula em que cada exercício contemple a maior possibilidade de correção de todos esses pontos, seja ativamente trabalhando os músculos responsáveis por ela, por posicionamentos que inibam sua atuação, alteração de bases de sustentação, propriocepção e associação de movimentos.

    Vale ressaltar que a escolha dos exercícios é crucial, principalmente em como devemos adaptá-los à realidade dos nossos alunos, a fim de evitarmos trabalhar os grupos musculares ocasionadores desse desequilíbrio.

    pilates postura correta

    Vanessa Moraes – Império Pilates – abril 2017

3Comentários
  • postado porTelma Andrade Caldeiraem 12 de setembro de 2017 at 20:07

    Olá,
    Tenho 64 anos e sofri, em 1998, um acidente que originou uma fratura exposta na perna direita e perda muscular, nervosa. Para que eu pudesse andar, foi realizada uma artrodese tríplice do tornozelo e uma transposição tendinosa para a função de fibular curto.
    Tenho problemas de equilíbrio, uma hiper-lordose lombar,uma hiper-cifose e uma escoliose em S.
    No acidente, meu joelho direito foi esmagado de trás para a frente, a cartilagem ficou comprometida e a minha "dobra" é apenas funcional.
    Sofri uma queda em 2016 que gerou restrição na articulação do ombro direito.
    Antes da queda de 2016, eu fazia alongamento e musculação moderada.
    Uma educadora física me aconselhou uma avaliação postural e, se for o caso, um Pilates em stúdio.
    É o caso ?

    Resposta
  • postado porviagraem 2 de outubro de 2017 at 6:02

    Pero http://canadianviagrats.com/ , king jailed for three years Mairena del Aljarafe.

    Resposta
  • postado porbestem 14 de novembro de 2017 at 15:12

    http://cheapvagratlonline.com/ , is much of Levitra, brand name or need a solid erection for about an hour.

    Resposta

deixe uma resposta

Cancelar resposta